Mensagem do Presidente da Câmara Municipal de Oeiras

A abertura ao público, a 29 de Novembro de 2006, do Centro de Arte | Colecção Manuel de Brito (por motivos comunicacionais passou a designar-se CAMB - Centro de Arte Manuel de Brito), materializa uma intenção antiga de criar no Concelho de Oeiras um espaço cultural de referência nacional e internacional que acolhesse e dinamizasse a Colecção Manuel de Brito.
 
Recuando no tempo, encontramos na génese deste projecto, um sonho acalentado por Manuel de Brito e partilhado pelo Presidente da Câmara de Oeiras, para o qual, não pode deixar de se referir o contributo do Vereador do Pelouro da Cultura e do Desporto desta Autarquia entre 1985 e 1989, Professor Noronha Feio, que foi quem, pela primeira vez, salientou a importância e a mais valia que constituiria para Oeiras ter a Colecção Manuel de Brito aqui sedeada.
 
Este é, portanto, um sonho de há 20 anos, a que o tempo e uma vontade empreendedora, conferiram forma e realidade.
                                                          
Presidente da Câmara de Oeiras
Isaltino Morais

 

Centro de Arte Manuel de Brito

O Centro de Arte alberga a Colecção Manuel de Brito. Este riquíssimo acervo, fruto do trabalho, empenho e dedicação de Manuel de Brito e de sua família, constitui um dos mais importantes núcleos da arte portuguesa do século XX, contando já com importantes referências da produção artística mais actual.
 
Com efeito, este acervo conta com mais de trezentas obras, de alguns dos mais importantes artistas nacionais, como Paula Rego, Graça Morais, Eduardo Luiz, Menez, Palolo, Eduardo Batarda, Costa Pinheiro, António Dacosta, Júlio Pomar, entre muitos outros.
 
Tendo por base de trabalho as obras protocoladas o Centro tem levado a cabo um programa expositivo assente em núcleos temáticos de carácter temporário que visam dar a conhecer a Colecção partindo de uma abordagem histórica e um programa de actividades conexas de carácter lúdico e educativo no âmbito do projecto de Serviço Educativo e de Animação do CAMB.
 
Para o efeito o Centro dispõe de:
 
·         Dois pisos de Exposição
·         Um espaço multifuncional
·         Um espaço interior para atividades do serviço educativo
·         Um espaço destinado ao futuro Centro de Documentação
·         Um anfiteatro de ar livre
.
No exterior, o público pode usufruir de espaços verdes e de uma cafetaria.